Caim

Queria apenas entender
porque sentimos inveja...
Seria destino sermos cains?

coragem para transpareceer inveja
e a não- aceitação das nossa imperfeições

a auisencia de elogios nos
causam constrangimento,frustrações
nos indentificamos com os dois
extremos, com bajulações e elogios,
insultos e ofensas...

ele não se agradou com minha oferta
(mamãe)

então dediquei, trabalhei, executei
talvez medidas sejam reais (realeza)
desleais (leis)

monopólio de carinho e atenção
não consigo conviver contigo querido
irmão, queria amar, queria chorar,
queria morrer, mas terei que matar...
terei que matar o que sinto para
viver...

complexamente caim

John Play

Nenhum comentário:

Mantenedores do Blog:

Cachone - Ivan Petrovitch - Jorge Roberto Gonsalves - Rabinoo - Paladino - John Play - Kátia Midori - Antunes Savas - Umberto Bogart - Ernesto Kramer - Carmelo Zapala Giufrida - Paulo Menten - Fabio Evans - Gilmar Buki - Sergio Paulo Costa