O Pequeno Vagabundo

Querida mãe, querida mãe, a igreja é fria
Mas a taverna é saudável, agradável e quente
E posso dizer que lá me tratam bem.
Pois nem no céu passaria tão bem.

Mas se na igreja cerveja pudessem dar
E um bom fogo as nossas almas regalar
Por todo dia rezaríamos e cantaríamos,
e da igreja jamais nos afastaríamos.

Então o pastor poderia pregar e beber e cantar.
Seríamos tão felizes qual aves primaverís a voar,
E a senhora bebedeira sempre na igreja em oração,
Não teria filhos franzinos, nem jejum ou punição.

E Deus como um pai que se regozija em ver
Seus filhos como ele, amáveis e felizes a valer,
Não teria mais querelas com o Diabo e o barril,
mas lhe daria vestes, bebida e beijos mil.

(William Blake)

Nenhum comentário:

Mantenedores do Blog:

Cachone - Ivan Petrovitch - Jorge Roberto Gonsalves - Rabinoo - Paladino - John Play - Kátia Midori - Antunes Savas - Umberto Bogart - Ernesto Kramer - Carmelo Zapala Giufrida - Paulo Menten - Fabio Evans - Gilmar Buki - Sergio Paulo Costa